Faz mal, sim!

O entra e sai de ambientes refrigerados ataca o sistema respiratório.

O motivo: “O contraste térmico abrupto associado ao ar seco e à poluição compromete os mecanismos de defesa das vias respiratórias”, explica o médico Antonio Carlos Lopes, presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica. Os anticorpos do pulmão tornam-se menos eficientes e os cílios e alvéolos trabalham menos na expulsão das partículas, como poeira e poluição. Isso favorece o acúmulo de secreção no sistema respiratório. O organismo fica predisposto a infecções e mais suscetível a vírus de gripes e resfriados. Nos portadores de doenças pulmonares, como asma, bronquite e enfisema, o quadro pode se agravar.

As consequências: tosse, rouquidão, garganta irritada, sinusite e conjuntivite.

recomenda-se deixar recipientes com água nos recintos fechados refrigerados para manter o ambiente menos seco. É preciso, ainda, evitar as mudanças bruscas de temperatura, principalmente diferenças superiores a 10 graus e permanecer agasalhado em ambientes frios. A limpeza do filtro do ar condicionado deve ser feita mensalmente.

Como amenizar o problema:

  • Recomenda-se deixar recipientes com água nos recintos fechados refrigerados para manter o ambiente menos seco.
  • Evitar as mudanças bruscas de temperatura, principalmente diferenças superiores a 10 graus e permanecer agasalhado em ambientes frios.
  • A limpeza do filtro do ar condicionado deve ser feita mensalmente.

Fonte
Revista Veja
Edição 2150
03/02/2010