Voz

Poema escrito a partir de uma coletânea de frases e palavras ditas na aula de Expressão Vocal.

"CREIO QUE SEJA O QUE SAI.
O QUE CHEGA AO OUVIDO.
UM SOM QUE UTILIZAMOS PARA NOS COMUNICARMOS.
VOZ: UMA IDENTIDADE.
ELA É ÍNTIMA!
PERSONALIZADA.
ELA É REVELADORA.
TRANSITA PELA LINGUAGEM...
TRANSMITE E REVELA SEUS ESTADOS.
A VOZ É UM SOM
UMA VIBRAÇÃO
UM ESPIRRO
A VOZ, É UM SOM
EM CONTATO COM UM CORPO.
( A VOZ É A SOMA DA FALA E DA LINGUAGEM?)
UM SOM MECÂNICO (UM PUTA SOM!)
ARTICULADO
FALADO
LIGADO AO PENSAMENTO
EXPRESSADO
DISCURSADO (ÀS VEZES MUDO)
TEU SILENCIO É VERBORRÁGICO.
TEU NASCIMENTO É UM CHORO.
UMA FALA CRIADA
UMA GLOSSOLALIA FETAL
UM CÓDIGO DE DESESPERO
UMA IMITAÇÃO.
O DESESPERO:
UMA A ANGÚSTIA
UM BERRO NO SILENCIO.
(MACAQUINHOS QUE SE HUMANIZAM)
SOCORRO!
NECESSITAMOS DE UM MUNDO:
LINGÜISTICO
AUDITIVO.
AÍ, SONORIZAMOS:
PRAZER
TESÃO
BRINCADEIRAS
EXPERIMENTOS.
DE NOVO,
GLOSSOLALIAS SIGNIFICATIVAS.
AO SURDO:
O SILÊNCIO DESESPERADOR.
AOS CEGOS DE ESPÍRITO,
AOS SURDOS DO MUNDO:
O SILÊNCIO MORTAL.
AO SURDO
AO FALADOR,
O CORPO DA FALA.

Fonte
Poema escrito a partir de uma coletânea de frases e palavras ditas na aula de Expressão Vocal, dia 10/08/2002. Aula da profª. Alessandra Krauss Zalaf, por Rildo Goulart. Escola de teatro Ewerton de Castro.