Faça o melhor em sua apresentação em público

Dicas úteis.

  • Determinar a natureza da informação a ser passada é importante. Escreva mesmo que tenha tudo em mente. Num papel, pode-se visualizar com o quê as palavras se parecem quando em sentenças. Determine a chave da mensagem. Se o público puder levar apenas uma coisa da apresentação, o que você quer que seja?
  • Deve-se lembrar que a simples “recitação” de fatos e figuras é o beijo da morte na fala em público. Você sempre deve contar uma estória, e o que importa é o quão bem se conta.
  • Seu discurso no papel deve ser deixado de lado na hora da apresentação. Ler um discurso palavra-por-palavra tira credibilidade e prejudica o contato de olho. Mas, memorizar um discurso também é perigoso e freqüentemente soa artificial. Sugere-se a criação de pontos a serem trabalhados. Será mais sincero.
  • Nunca se pode garantir que um discurso esteja pronto para a estréia se ele não foi ensaiado. Preferencialmente isso deve ser feito diante de pessoas amigas ou “coach”.
  • Na frente da platéia: lembre-se que você não está falando para, por exemplo, 300 pessoas. É uma pessoa multiplicada por 300. Assim, se você conseguir contar sua estória e convencer uma pessoa, você estará no comando da atenção de qualquer pessoa no auditório. Isso não só ajuda a criar uma atmosfera que faz com que a mensagem soe convincente, mas também ajuda na redução de tensão e medos.
  • Observe seu interlocutor atentamente, principalmente nos primeiros minutos da conversa. Isso inclui gestos, olhares e fala. Só assim, você poderá conhece-lo rapidamente e, então, traçar uma estratégia de conquista da confiança.

Fonte
Dayton Fandray
“Making the most of public speaking”
(Revista Continental Airlines, 2000)